Pesquisar este blog

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

★ O Círculo Cromático - Combinando cores em Lolita ★

Olá, como vão?

Estava lendo esse post da Bow's Magazine (original em espanhol) e pensando sobre a vida, o universo e tudo mais, haha. Mais especificamente, estava pensando sobre como as coisas estão sempre interligadas. E não necessariamente de um jeito poético, mas de uma forma bem prática, como no caso com o Círculo Cromático - que eu vi na faculdade por causa de desenho, mas que toda hora aparece em um contexto diferente da minha vida com uma porção utilidades novas.

Eu já falei sobre combinação de cores em alguns posts aqui do blog, como nessa tradução do F Yeah Lolita ou nesse post de dicas. A maior parte deles fala sobre como selecionar e limitar uma palheta de cores e sobre como isso torna a montagem de seus outfits mais prática e eficiente (evitando que você gaste dinheiro com peças que não vai conseguir usar muitas vezes!). Mas como escolher cores as cores da sua palheta de maneira eficiente?

NOTA: Eu gosto de lembrar que esses posts são para ajudar a montar um guarda-roupa funcional, que dê para usar com facilidade, etc, mas que nada impede que você use as cores que estiver com vontade de usar. O outfit é todo seu, o importante é você gostar dele! :)

Além da típica ideia de usar cores neutras como base (vide o post de tradução), você pode usar um elemento básico da Teoria da Cor para escolher melhor o resto de suas peças - o Círculo Cromático. Embora as teorias de cor sejam mais amplas, o círculo cromático é uma ferramenta razoavelmente simples, que pode inclusive, como estava dizendo no começo da postagem, servir para um monte de outras coisas além de Lolita (desde descolorir o cabelo, até pintar uma paisagem ou decorar um ambiente).

★ O Círculo Cromático - Combinando cores em Lolita ★

Link
Mas então, o que é o Círculo Cromático?

Introdução 

Como o próprio nome sugere, o círculo cromático é um círculo de cores. Geralmente tem doze ou seis partes, e é uma representação simplificada das cores que os olhos humanos conseguem enxergar. O círculo aqui discutido não é um instrumento científico (embora tenha surgido de bases investigativas), mas está mais relacionado a teoria de Goethe sobre nossa percepção psicológica de cor - o que, para nós, parece ser naturalmente agradável ou desagradável, em outras palavras.

Círculo proposto por Goethe. Link.
Desde de Goethe (e até antes dele), já houveram sugestões para outros tipos de círculo, com relações diferentes, embora a essência seja geralmente parecida. No nosso caso, para não complicar a coisa toda (até porque nem eu sei a história completa das Teorias da Cor, rs), vamos ficar com o círculo moderno - que é bem parecido com o do Goethe e que pode ser achado com facilidade na internet. É esse aqui:


Link


Na prática

Uma das Harmonias de Cor existentes nessa teoria, e que é interessante de ser aplicada na prática, principalmente em relação a roupas, é a das Cores Análogas. Cores análogas são aquelas que estão uma ao lado da outra no círculo cromático. Funciona assim: escolha uma cor central (também vale para o círculo de seis cores), e as suas duas vizinhas, do lado esquerdo e do direito, serão suas cores análogas. Veja uma imagem aqui.

Cores análogas costumam funcionar muito bem entre si, então uma possibilidade para usar esse tipo de harmonia é escolher uma cor principal para o outfit, e usar as análogas em detalhes, acessórios e elementos menores ou médios. Quanto menos saturadas forem as cores (mais próximas de tons neutros/de base), mais facilmente elas se encaixam umas com as outras. Na verdade, isso leva a uma sugestão:

Se usar uma cor muito saturada numa peça, como um vermelho forte ou um azul brilhante, complete o outfit com peças neutras ou de cores menos saturadas (mais próximas do branco ou do preto) - podendo escolhê-las pela harmonia das cores análogas ou complementares, por exemplo. A peça saturada chamará mais atenção, mas a roupa não ficará sobrecarregada de cor. É mais fácil de entender com exemplos, então vamos lá:

Cores Análogas

Vamos imaginar que eu tenha decidido montar um outfit Sweet com vermelho. Olhando no círculo cromático eu percebo que as cores análogas ao vermelho são uma espécie de magenta (ou rosa, em alguns círculos) e o cor-de-laranja. Eu poderia montar uma combinação com essas cores na saturação em que estão, mas isso dificilmente se encaixaria bem em Lolita porque o estilo simplesmente não apresenta cores brilhantes e chamativas com muita frequência. Ainda assim, a combinação daria certo para alguma roupa de verão inspirada nos anos 80, ou algo bem brilhante e divertido em Harajuku (inclusive para alguma cor de cabelo como essa aqui). Aliás, você também pode usar apenas uma das cores análogas se quiser (não precisa usar as duas de uma vez).

Desse modo, optando pelo rosa e tirando sua saturação para um rosa mais claro, eu consigo chegar em um outfit Sweet desse tipo, por exemplo:

 Sweet Strawberry Twinning Lolitas.:  
Combinação vermelho + rosa. Link

O mesmo raciocínio serve para o resto das cores. Você escolhe uma principal, vê quais são as análogas e opta por uma das duas ou ambas. Você pode usá-las em detalhes ou em partes médias, como casacos e blouses. Se achar que está muito colorido e brilhante pode clarear ou escurecer as opções da sua palheta. Veja um outro exemplo com vermelho como cor principal, dessa vez no Classic:

Pink + cream + burgundy color combo {Fanny Rosie}:
Ainda vermelho + rosa, mas com saturações diferentes. Link
Nesse caso o vermelho foi escurecido e o rosa clareado. O creme da saia também poderia muito bem ser um laranja super dessaturado (embora não dê para dizer pela foto) - mas, independente disso, acho que dá para pegar a ideia da coisa, rs.

Cores Complementares

Uma outra harmonia, até mais conhecida que essa primeira, é a das Cores Complementares. As cores complementares são aquelas que estão diametralmente opostas no círculo: a cor complementar do violeta é o amarelo, a do vermelho é o verde, a do azul é o laranja, etc. Essa mesma imagem serve para mostrar isso também.

Há uma teoria sobre o peso necessário que uma cor precisa ter para se equilibrar com outra (acho que de Johannes Itten), mas infelizmente eu não estou conseguindo achar nada específico sobre isso, então a referência vai ter de ser a minha memória e os valores serão meio chutados, rs. Mas vai dar para entender, vejam só:

*Se eu encontrar os valores precisos ou a origem da teoria eu atualizo o post!*
Algumas cores são naturalmente mais "brilhantes" do que outras, mesmo quando todas estão na saturação máxima. Para usar uma cor complementar para equilibrar outra, quanto mais brilhante for a cor que você escolher, mais você precisará da sua oposta para equilibrá-la. Em moda, o que isso quer dizer é que, para ter uma aparência equilibrada, um outfit deve ser, por exemplo, 50% vermelho e 50% verde para parecer "harmonioso". Nada impede que você use essas cores em outras proporções, é claro, mas teoricamente fica mais agradável de olhar quando elas estão nessas quantidades.

Mais importante que isso é saber que essas cores simplesmente combinam bem. Mexendo na saturação também é possível atingir resultados bem legais com elas! Vamos aos exemplos:

Agora eu pretendo montar um outfit mais voltado para o Gothic usando como base a cor violeta. Em vez de procurar por suas cores análogas eu posso optar, dessa vez, por pegar sua cor complementar: o amarelo. Também posso levar em consideração que, como o amarelo é bem mais brilhante que o roxo, meu outfit possa ter uma quantidade menor de amarelo/dourado que de roxo (como nas barras acima), para ficar mais equilibrado. Pensando assim eu acabo com algo parecido com isso:

 


E com as mesmas cores, mas dessaturando tanto o amarelo quanto o violeta eu chego num outfit para um estilo completamente diferente:

KawaiiBox.com ❤ The Cutest Subscription Box:  
Link e link

Note que quanto menos saturada estiver uma cor (tanto clareada como escurecida), menos ela "incomoda" o olhar - então, mesmo no primeiro outfit, onde há muito mais amarelo que violeta, as cores ainda parecem harmoniosas. 

Existem outras harmonias de cores mais óbvias ou mais complexas (como a monocromática - que é simplesmente usar uma cor só, com saturações diferentes, e a triádica, que consiste em formar um triângulo dentro do círculo cromático e usar as as três cores que caírem nos vértices). Eu posso até falar delas numa próxima ocasião, se alguém achar que pode ser útil, mas acho que as duas que nós vimos hoje são as mais importantes, porque não são muito intuitivas, mas ainda assim servem para dar uma ajuda nas decisões.

Quero ressaltar que essas não são as únicas maneiras de combinar cores (como eu disse, eu até deixei duas de fora), e não significa que qualquer coisa que desobedeça a teoria não funcione. Acho que, dentro do que é proposto, a "regra" dá certo (e é por isso que é útil) - mas isso não exclui as outras combinações, até porque há, inclusive, uma certa variedade nesses círculos cromáticos.

Acho válido usar essas ideias para quando você quer arranjar uma peça mas não sabe muito bem se vai combinar com o que você tem (e aí se cair dentro da teoria, a resposta é provavelmente "sim"), ou se montou um outfit e não gostou dele, mas não sabe exatamente porque (talvez tenha a ver com cor). Não é algo que você precisa carregar por aí e usar toda vez que for montar um outfit. E isso vale para desenho, coloração de cabelo e todo o resto (inclusive outros estilos!). É uma ajudinha, na verdade, rs, não uma regra.

E é isso, o que acham do círculo cromático e das teorias cor? Têm alguma dúvida ou sugestão?

Eu fico por aqui hoje, até mais!

Milky

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

★ Destaques de Agosto - AFLBN ★

Olá, como vão?

Estou meio atrasada, mas hoje é dia para os destaques do mês de Agosto. O tema na AFLBN foi a tag "Louca por comida". Você pode conferir os blogs participantes no álbum do facebook ou na listinha abaixo:

Link


Network

E para as outras postagem legais do mês:

★ No Doce Madrepérola a Luana montou um caderno de inspirações muito bonito. Eu já tenho cadernos para um monte de coisas, mas fiquei com vontade de fazer um especialmente para isso também, rs.

Leia aqui!
.

★ No Lost in Wonderland a Gabi falou sobre marcas e como elas funcionam. É bem interessante, dê uma olhada aqui!


★ No Dias de Cheshire a Aninha fez um post sobre a renovação do seu guarda-roupa. Também queria fazer uma coisa parecida com o meu e é legal ver como ela está cuidando da organização. Confira aqui!


★ No Aline Arie a Aline postou um desafio de fotografia. Eu sou meio ruim com foto, e como eu tive essa matéria no semestre passado, achei que fosse uma boa ideia salvar a tag para tentar também. Confiram os resultados super legais aqui!


★ A Ichigo do Susurro do Ar ganhou um sorteio super bacana de um seifuku de galáxia. Passe  para dar uma olhada na fotos!




E por enquanto é só. Eu sempre digo isso, mas não deixe de dar uma olhada nos outros posts e blogs da AFLBN também. Além dos destaques há sempre uma outra porção de posts interessantes para ler!

Eu fico por aqui, até mais!

Milky

sábado, 5 de setembro de 2015

★ Post Café-com-Leite: Tag: Me descobri! ★

Olá, como vão?

Vou responder hoje uma tag que recebi da Ichigo do Sussurro do Ar (a tag original é do blog The World by Koizumi). Não é uma tag muito fácil de fazer, haha. Eu vou tentar ser o mais objetiva quanto possível, mas, muito provavelmente, as respostas para essas perguntas filosóficas vão mudar ao longo do tempo (minhas tags anteriores desse tipo já estão meio desatualizadas, rs).

Mas vamos nessa!

★ Tag: Me descobri! ★
★ Regras:

- Linkar o blog que criou a tag
- Linkar o blog que te indicou
- Colocar o selo da tag (o fundo da imagem some quando eu coloco no blog, então dê uma olhadinha no selo por aqui).
- Para cada pergunta uma resposta em texto e uma imagem que simbolize essa resposta
- Indicar a partir de 9 blogs para responder a tag

★ Perguntas:

1. Como se chama? Fale um pouco sobre seu nome: quem te deu esse nome? Você gosta?

Meu nome de verdade é Natália. Pelo que eu sei significa alguma coisa como "nascida no dia de Natal" ou simplesmente "nascimento". Eu gosto mais da versão sobre o Natal, porque é meu feriado favorito, mas a verdade é que eu nasci em Março, haha. Minha mãe escolheu esse nome porque ela conheceu uma menina (de acordo com ela) muitíssimo inteligente que se chamava Natália.


2. Algum desejo?

Ter saúde, disposição e coragem para seguir sempre em frente. :)


3. Qual o seu maior medo?

Não tenho muita certeza, mas acho que é não poder fazer as coisas por mim mesma e/ou depender de outras pessoas.



4. Como se sente quando alguém diz que não devia ser assim?

Eu reflito para tentar julgar se a pessoa tem alguma razão - se achar que a reclamação faz sentido eu peço desculpas e tento melhorar, se eu achar que não faz, eu simplesmente descarto.


5. Já se perguntou quem você é? Qual o motivo de estar onde está?

Sim, com certeza, mas é uma pergunta difícil. Eu não acho que você nasce com uma "essência" ou um destino selado, acredito que você constrói quem você é ao longo do tempo. Também sei que não dá para controlar como as coisas acontecem ou como o mundo externo se move, mas dá para controlar como você reage à essas coisas - então, quem dá a última palavra na sua vida é sempre você.


6. Tem algo em você que te incomoda?

Várias coisas, haha. A principal (eu acho, rs) é que eu entro nuns ciclos de análise infinita se eu deixar minha mente sem supervisão. Imagino que seja um dos principais motivos para eu ser ansiosa, e embora não tenha resolvido isso completamente, eu já melhorei muito nesse último ano.


7. Tem alguém que te inspira?

Eu não tenho uma pessoa-modelo de inspiração, mas acho que você sempre pode aprender alguma coisa com todo mundo - então eu meio que criei uma colcha de retalhos inspiracionais. Eu até estive pensando nisso recentemente (antes dessa pergunta), e acho que seria bom se eu conseguisse listar pessoas "inteiras" para inspiração, e não só pedaços/comportamentos, etc.


8. Qual sua cor?

Vermelho como o sangue dos meus inimigos! (Bem, não necessariamente, haha, mas é vermelho escuro).


9. Algo a dizer para as pessoas que venham a te conhecer?

Eu canso de socializar bem rápido, então eu não costumo procurar pessoas para conversar. Não significa que eu odeie todo mundo, haha, eu só não tenho energia. Eu também não gosto de mentiras e (aí sim) vou te odiar pro resto da eternidade se te pegar fazendo isso comigo ou com outra pessoa. Aliás, tem um post engraçadinho sobre INTJs nesse site, que eu acho que resume bastante coisa, rs.


Indicações (Eu indiquei boa parte das pessoas da AFLBN, mas sintam-se livres para fazer caso não tenham sido indicados, ou para não fazer, caso tenham sido, rs).

Delírios de Consumo
Medora and the Ensemble of Roses
Sueycide
Hannah Baudelaire
Aline Arie
Antik Garden
Lost in Wonderland
Shimabokuro
Papaya com Cassis


E é isso. Eu estou devendo os destaques do mês, mas eles saem ainda nesse fim de semana. :)

Fico por aqui, e até mais!

Milky

recommend

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...